FELIZ DIA DO JORNALISTA!! (atrasado)

PS: Nunca vi ps no começo de texto… mas preciso explicar umas coisas antes de começar o post. Já tinha escrito boa parte desse texto na quinta (07), dia do jornalista. Mas por motivos familiares, não consegui concluir. Faria isso na sexta, mas meu dia começou com a notícia de que meu avô paterno tinha falecido. =/ Hoje, depois do terremoto que atingiu nossa família, estou publicando o post!

Queridos amigos e colegas de profissão, parabéns pelo dia de hoje 07 de abril!!! Só quem tá na pele sabe as críticas e rótulos que recebemos todos os dias… Mas, temos que agradecer a todos eles… Pois é o que torna o nosso trabalho cada vez melhor! Quanto aos que acham engraçado o fato de nosso diploma não ser obrigatório… bom, melhor não tecer comentários sobre isso, afinal tenho assuntos importantes para tratar nesse post!! rs

Como não podia ser diferente, o dia do jornalista foi marcada por uma das maiores coberturas desse ano. E por um acontecimento nacional… infelizmente! A tragédia da E.M. Tasso da Silveira mobilizou a imprensa, e durante toda a cobertura ao vivo, que ganhou destaque nos noticiários da manhã de quinta-feira, foi possível acompanhar informações contraditórias que mudavam a todo instante, conforme novas fontes e relatos iam aparecendo.

Assim como no caso do ’11 de setembro’, o número de mortos e feridos variou algumas vezes, até que fosse possível chegar numa contagem oficial. O motivo do crime, a identidade do assassino e a cronologia dos fatos também foi se alterando. A primeira informação dada, era que o homem que tinha entrado armado na escola era pai de uma aluna. Depois descobriu-se que era um ex-aluno do colégio, Wellington Menezes de Oliveira de 24 anos que premeditou o crime, pelo menos alguns meses antes.

Estar na pele de qualquer profissional envolvido no massacre não deve ter sido fácil. Desde policiais, professores, médicos, bombeiros, e jornalistas. Sim, afinal enquanto os outros têm como tarefa defender e salvar vidas, nosso trabalho é de apurar os fatos, e levar para toda a população o melhor da informação.

Algumas pessoas falam de como a mídia irá explorar até os últimos elementos desse caso, massacrando esse acontecimentos em todas as manchetes e matérias possíveis. É exatamente o que vai acontecer… E eu tenho duas opiniões sobre isso. A primeira é de que fala-se muito desse assunto, porque o povo quer consumir cada detalhe, cada fato, cada curiosidade. Isso aproxima o cidadão das famílias das vítimas, faz com que cada um se coloque no lugar dessas crianças, pais e mãe. Dá a sensação de que é possível dividir essa dor. É o espírito solidário. E por outro lado, será esse acontecimento o responsável por futuras melhorias. Vai ser através disso que vamos discutir com mais seriedade o bullying, a segurança nas escolas públicas, o porte de armas. E por esse caminho, melhorar a vida das pessoas que aqui ainda vivem, precisando de mais respeito e cidadania.

Á você, amigo jornalista, parabéns pelo trabalho, pela persistência e pela coragem!

Podemos não mudar o mundo, mas nunca deixaremos de tentar!

Anúncios

2ª Etapa Oscar

Demorou… Pensei que nunca mais na minha vida fosse ser capaz de postar outra vez! Mas o mundo dá voltas… e a volta dessa vez passou por mim, por isso estou aqui! =)

Deixando de lado a vida pessoal, e os assuntos delicados (do contrário não vamos falar de filmes hoje… vamos falar de tudo, principalmente da novela da minha vida… mas de ganhadores do Oscar não!), vamos hoje a resenha de mais dois vencedores da Academia!

“OS INFILTRADOS” 2007

“ONDE OS FRACOS NÃO TÊM VEZ” 2008

Esses dois filmes  despertaram, em mim, a mesma sensação. Quando começaram a subir os créditos no final eu pensei: “Hã?? Como assim!???” Aliás, os dois filmes se assemelham em vários aspectos: Filmes de ação, violentos, com sangue e muitos tiros… Na cabeça então… Perdi a conta…

Os infiltrados” conta com os lindos e talentosos Leonardo DiCaprio e Matt Damon (dá até raivinha dele nesse filme… acho que vou precisar assistir a sequência Bourne pra voltar a amá-lo rss), e com os veteranos Alec Baldwin e Jack Nicholson. A história gira em torno de dois jovens que entram na academia de polícia com objetivos diferentes. Collin (Damon) para ser espião infiltrado do traficante Costello (Nicholson), e Billy (DiCaprio) apesar de ter sido criado na marginalidade, quer ser policial pra combater o crime. Bem, com cada um infiltrado de um lado, cuidando de seus interesses a história se desenrola… Até que acaba… e nos últimos minutos você quer entrar no filme e fazer tudo diferente!

Com “Onde os fracos não tem vez” não muda muito. Uma caçada que envolve policiais, bandidos e oportunistas na busca por uma valise cheia de dinheiro. Um desses personagens, um psicopata sanguinário estrelado por Javier Bardem (capaz de ir do feio ao belo em um segundo! Como ele consegue?!) dá o ar de medo que o filme têm. Agente nunca sabe o que ele é capaz de fazer… Até que, mais uma vez, o filme acaba e você sente vontade de cortar os pulsos!!

Não vou ser radical a ponto de dizer que os filmes são ruins… Não são! Mas não são maravilhosos! Na verdade, acho que estamos acostumados a ver o bonzinho vencer. E quando isso não acontece, ficamos um pouco desapontados. Mas as tramas são boas. Os efeitos e a edição de “Os infiltrados” é ideal pro desenrolar dos fatos, torna o filme mais dinâmico. Já “Onde os fracos não têm vez” praticamente não tem trilha sonora. Aquele ar de faroeste onde só se ouve o barulho do vento, também ajuda no clima tenso do filme.

Prometo não deixá-los sem posts ok?! Afinal, meu tempo está acabando e ainda tenho que assistir 24 filmes!!

1º Etapa do Desafio do Oscar

Não, não está sendo nadinha fácil!

Muito pelo contrário… Encontrar os filmes que preciso assistir está complicado. Principalmente os da década de 80. Não estão disponíveis nos sites online, não passam na tv, e muitos não encontrei nem na locadora. Vou precisar apelar para os amigos cinéfolos… rs Por isso a idéia inicial de assistir os filmes pela ordem, caiu por terra… já era! rs

Seguinte, achei que fazer um post para cada filme visto ficaria muito confuso. Até porque as vezes assisto mais de um filme no mesmo dia, e acabo saindo da “energia” de um filme e entrando no outro…rs

Mas não vou fazer os próximos posts, como esse. Tentarei falar de dois filmes no máximo. Assim a frequência dos posts fica maior…

Mas vamos ao que interessa?

Vocês já viram a lista que coloquei aqui de todos os ganhadores? Não? É só ir ali ao lado e encontrar ———>

Por enquanto já foram:

“SHAKESPEARE APAIXONADO” 1999

“MENINA DE OURO” 2005

“QUEM QUER SER UM MILIONÁRIO” 2009

“TITANIC” 1998

Eles estão na ordem em que eu vi… E tenho algumas considerações a fazer.

Shakespeare é um filme fofo! Um filme com romantismo e falas versadas, uma coisa muito Romeu e Julieta que dá gosto! Aquele tipo de filme (para as mulheres claro!) que agente assiti sentada no sofá, agarrando uma almofada e fazendo “aaahhhnnnn” pra cada cena de romantismo exagerado! Tenho duas curiosidades: A primeira é que o Shakespeare, no filme, faz análise! Achei muito bom isso… Ele tem um analista (pra lá de doido), com quem ele se encontra toda seman, deita no divã e fala de suas crises existenciais… Sério…isso foi perfeito! E a outra é ver o nosso queridíssimo Colin Firth como o mau, Conde de Wessex. Todo mal-humorado…. fala sério! rs

Já a história da boxeadora, tenho que assumir… Esse filme me dá nervoso cara! Depois de um certo momento ela vai piorando, piorando, piorando… Triste! Chorei pra sempre! Aliás a Hilary Swank gosta de protagonizar filmes que me fazem chorar, o outro foi “PS: I love you“. Mas sempre vale a pena curtir a atuação, principalmente em conjunto, de Morgan Freeman e Clint Eastwood.

Preciso confessar que esse filme indiano conquistou meu coração! A história do menino Jamal é emocionante! Todas aquelas reviravoltas… não deixa nem um pouco a desejar aos filmes de Hollywood! E sabe o melhor? A dancinha de Bollywood com mó galera no final, na estação de trem! Dá até vontade de dançar juntoo!!!

Jack… Rose… Cada vez que assisto esse filme lembro de como me senti da primeira vez. Eu tava no cinema com meu pai, e lembro que saí quando o filme acabou e fui no banheiro, e ainda assim eu não conseguia parar de chorar! Agente sabe que aquele romance foi fictício. Mas o desastre foi real! Pensar que todas aquelas famílias, crianças, mulheres, idosos morreram… Pensar que muitos não morreram afogados, morreram de frio! Como aconteceu com nosso amado Jack! Rose sua egoísta! Podia ter dividido a tábua com ele! Bom, entretando a melhor cena, pra mim, é quando ele desenha ela com o colar… Acho lindo! Curiosidade?! Sabe quem é um dos guardas que está selecionando quem coloca no bote salva-vida? Dr. Reid do Quarteto Fantástico! Tenho certeza que depois que virou super-herói se arrpendeu de não ter voltado antes com os botes para salvar mais gente. Aí com o peso na consciência resolver virar o Homem Elástico e salvar outras vidas! Tá perdoado! rs

Todos os filmes que falei acima são bastante diferentes entre si. Desde uma super produção, até um filme indiano com baixo orçamento e nenhuma credibilidade. Mas de certa forma todos foram merecedores do Osccar, sem dúvidas.

Aguardem as cenas dos próximos capítulos…

“No strings attached”

Há quem diga que a mais nova comédia romântica do cinema é ‘fraca e sem profundidade’. Eu discordo! Sou daquelas que ama um filme de romance super prevesível, que renda boas risadas e ainda tenha a linda Natalie Portman, e o fofo do Ashton Kutcher.

Desde que assiti “Cisne Negro“, fiquei maravilhada com o trabalho dela. Já tinha visto outros filmes  como, “Closer” e “Onde mora o coração” (que aliás é lindinho tbm!), mas acho que a bailarina Nina foi uma superação! Ver o lado cômico e atrapalhado de Portman é uma das coisas que me fez gostar de “Sexo sem compromisso“.

Emma é uma médica solteira completamente desapegada das relações amorosas, que encontra ocasionalmente com Adam, durante alguns períodos de sua vida. Até que, depois de uma desilusão amorosa dele, acontece o esperado sexo entre os dois. Eles combinam então de manter a relação sem compromisso, apenas sexo. O que, lógico, não dura muito tempo já que se apaixonam um pelo outro.

TODO MUNDO que foi ver (ou vai ver) o filme já sabia que no final eles ficariam juntos… Mas e daí? O mais legal é ver como isso acontece. Ver como nossas convicções podem mudar. Sério gente! Sem querer encontrar um sentido profundo pra um filme pipoca, mas é isso. Bom, pelo menos tento sempre extrair alguma mensagem dos filmes que assisto, como diz minha amiga Mary. rss

Ah claro, sempre valendo a pena ver o lindinho do Kutcher, que dá uma amostra do seu bumbum em uma das cenas! rss

Beijoos

 

Desafio do Oscar

Olá!

Nessa noite de sexta-feira, sentada em frente ao meu computador aqui no meu quarto, resolvendo um monte de pequenas pendências, resolvi relaxar e checar meu Facebook. Vi no mural de uma amiga, um teste onde você tinha que marcar numa lista de 100 filmes preferidos do público, quais você já tinha assistido. Entre os clássicos do cinema dos anos 70, 80 e 90 tinham alguns filmes mais novos, como “Cisne negro” e “Toy story 3“.

Fiquei pasma comigo mesmo! Eu acertei 27%!! Isso mesmo!! Menos da metade! Que tipo de jornalista eu sou?

Foi então que se ascendeu uma luz… Vou aproveitar e usar meu tempo em algo útil. Resolvi me lançar num desafio, e depois de uma pesquisa apurada pelo google, tenho em minhas mãos a lista dos filmes que ganharam o Oscar de melhor filme, nos últimos 30 ANOS!! É exatamente o que estão pensando, em um prazo de 45 dias, começando na próxima segunda eu vou assistir A TODOS ESSES FILMES!!!!!!

Acho que o último Oscar me inspirou a entender melhor o mundo do cinema. E a frustração por não ter feito meu post (depois de ter me esforçado para ver os filmes indicados, e a exibição do espetáculo ao vivo), me fizeram pensar nessa maluquice!

E claro, como um boa escorpiana que sou, nada melhor que um desafio pessoal pra levantar a moral. (OU detonar de vez! O que eu espero realmente que não aconteça!)

Bom galera, o fato é que o desafio está lançado, e conto com vocês para acompanharem essa ‘loucura’ junto comigo. Tentarei assistir aos filmes numa ordem crescente, começando em 1981. Só espero não ter dificuldades em encontrá-los.

Até segunda!

And the Oscar goes to...

And the Oscar goes to...

Uma história de sonhos

Acho que essa foi a melhor trilogia que li esse ano… até agora. Vou te falar que ela tá na lista da melhor coleção… Ganha até da saga famosa de Crespúsculo. Não sei exatamente o que faz com que eu ame tanto, se é a narrativa tão simples e coerente, se é o perfil dos personagens tão reais. Diferente dos que estão disponíveis nas prateleiras hoje. Esses personagens são pessoas de carne, osso… É possível se identificar com eles, sabe?!  Sensacional!


Bom, chega de suspense! Hoje vou falar pra vocês da série de livros da autora americana Lisa McMann, “Wake”, “Fade” e “Gone”. O livro conta a história de Janie, uma menina de 17 anos, que desde criança possui uma habilidade bastante incomum: Ela é sugada pra dentro do sonho das pessoas. Não é algo que ela consiga controlar ou evitar. Basta alguém adormecer perto dela e pronto! Na hora ela apaga também, e se torna expectadora do que acontece. Durante o primeiro livro conhecemos melhor a vida da personagem, entedemos sua relação (praticamente nula) com sua mãe alcoólatra, e com sua única e melhor amiga Carrie. Até que ela conhece Caleb… (Ah, o Caleb! Acho que ele só não é melhor que o Patch!). Janie começa então a descobir a verdadeira razão pra esse ‘dom’, e começa a conseguir controlá-lo.

O segundo livro faz com que agente ame esse casal ainda mais! E o terceiro livro acaba deixando lágrimas nos olhos e gostinho de quero mais! Sério gente! É um livro muito bom, com uma lição de vida incrível!

Best book ever!

Eu li o livro nos primeiros dias do ano, quando minha priminha Gaby tava aqui em casa. Ela tem 12 anos e é mega viciada em leitura! Já tinha passado duas noites acordada lendo alguns dos livros que tinha ganhado de natal. Em um momento de tédio absurdo fui ver se ela não tinha algo interessante pra me emprestar… foi quando descobri “Fade”. Li os 3 livros em uma semana… louca e desvairada!

Como os livros não eram meus, agora vou ter que comprar! Afinal, livros bom assim, precisam estar na estante! rs

Beijos

“Esposa de mentirinha”

Olá povo! Quanto tempo, hã?

Desculpem-me a ausência, mas essa coisa de carnaval me faz ficar um pouco fora de órbita. Não que eu goste de carnaval… Muuuuuito pelo contrário! Para a infelicidade do meu namorado, eu detesto! Mas apesar de todo meu preconceito descarado, esse ano passei por cima de tudo e curti alguns dias de bloco com os amigos aqui pelo Rio mesmo. Preciso confessar que não foi tão ruim assim… rsss

Enfim, depois (e durante) essa data festiva, tentei fazer alguns posts… estão todos salvos como rascunhos. Mas não achei nenhum bom, por isso não os coloquei no ar. Acho que ando nessa fase “supercríticacomtudoquefaço”, sabem como é?! Não? Tenho certeza que meus amigos que gostam de escrever vão entender o que tô falando. Espero que entendam… Porque não sei se consigo explicar!

Voltando ao título do post, depois de uma abstinência cultural que durou cerca de 15 dias, ontem fui ao cinema. (ALELUIAAAA!!!!)

OBS: Sei que não se faz observação no meio do texto, mas essa é importante! Eu assisti ao Oscar, e a alguns dos filmes  mais indicados… mas como não assisti a todos, resolvi esperar. Conclusão: A chance de fazer um post sobre o Oscar já era! Quem sabe num outro momento!

Aí! Como era uma tarde de  terça-feira, vimos o filme disponível no momento, “Esposa de mentirinha”, título original “Just go with it”. Com a linda e eterna Rachel Green (Friends) Jennifer Aniston e o divertidíssimo e fofo Adam Sandler. Apesar de ser um filme bastante previsível, ele consegue arrancar boas risadas e alguns momentos guti-guti!

As crianças roubam a cena completamente! E ainda temos o prazer de ver a sensacional Nicole Kidman em um papel hilário! Pra quem estiver afim de ter bons momentos vale a pena.

Sinopse: Danny Maccabee (Adam Sandler) queria um relacionamento sério, mas foi infeliz em sua tentativa de casamento. Para driblar a carência, passa a vivenciar somente namoricos e transas sem o menor compromisso. Assim, ele toca sua vida como cirurgião plástico bem sucedido, tendo sua melhor amiga Katherine (Jennifer Aniston), mãe solteira de um casal de pirralhos, como fiel escudeira. Mas um dia ele conhece a jovem Palmer (Brooklyn Decker) e a paixão toma conta de ambos. Disposto a se casar com ela, Danny pisa na bola quando, para conquistá-la, inventa que é marido da amiga, pai das crianças e que vai se separar. Começa então uma verdadeira aventura amorosa recheada de confusões de todos os tipos.

Bom galera! Fica a dica!

Prometo não deixá-los muito tempo sem posts, ok!

Beijocas

Entradas Mais Antigas Anteriores